separate
Carioca, devoradora de bacon, estudante de RI com fortes tendências geeks, mochileira de carteirinha, viciada em pinterest e sonhadora de plantão.
banner ad
logo
Fernanda Maia

Os mais sexy de toda a eternidade!

Tá, eu admito que fiquei horrorizada com a lista dos mais sexy 2011 da revista People. Então, só de brincadeira resolvi fazer a minha própria lista dos meus favoritos, mas nada de 2011. Os mais sexy ever (até os meus belos 23 aninhos de idade, hehe, isso pode mudar daqui algum tempo). Olha, as escolhas foram difíceis, mas consegui selecionar.

10) CARLOS CASAGRANDE - quase perdeu o lugar pro Jude Law, mas honestamente ele tá um tesão em Fina Estampa. E é muito bom saber que o Brasil produz homens como este. Ai ai...


9) TAYLOR LAUTNER - O filme do vampiro pode ser brega, o vampiro em si, nem se fala. Mas olha... com um lobisomem desses eu ia longe viu?! E nao é pq ele ficou fortão (tá, isso conta, claro) não, é porque ele tem aquela carinha de bebê desamparado que precisa de colo, mas aí vc respira fundo e olha aquele corpão e sabe que ele vai te proteger, aconteça o que acontecer. Delicia, assim você me mataaaa!






8) TOM WELLING - Parece que eu só escolho caras de séries bregas... Mas tudo bem, outro que tem carinha de bebê e um corpo maravilhoso, sem falar no sorriso né?! Casava, fácil.





7) JOHNNY DEEP - Alguém achou que ele ia faltar?! Não dá, eu tenho tara por ele! Mas tive que admitir que existem outros que me deixam mais feliz, então ele ficou em sétimo, mas só porque é tão bom ator que tem alguns personagens que são horripilantes. Tá perdoado, gato!



6) CHRIS EVANS - Esse tá na lista da People! Alguém tinha que salvar aquela lista, por favor... Sou alucinada por ele desde celular, mas como tocha humana ele também não tava nada mal. Tenho um fraco por loiros que é incrível...






5) COLLIN FARREL - chegamos no meio da lista e tinha que ter um irlandês nela né? Não só por ter morado na Irlanda, mas porque o estilo de vida e alegria deles me fascina. O Collin me conquistou numa entrevista que ele deu pra playboy uns bons dez anos atrás, mas ele foi tão sincero e tão gostoso que não dava. Bad Boy, malvado, safado, gostoso..... Esquentou aqui!




4) ASHTON KUTCHER - Já me disseram que ele não é sexy. Problema o de vocês, eu acho que ele deve ser um namorado muito bom! Primeiro que caras que me fazem rir já tem dez pontos a mais e uma vez li que o melhor programa para ele e sua mulher (ou ex?) Demmi Moore é ficar pelado em casa escorregando de meia, assistindo tv e namorando. Bem meu programa favorito também gato, se quiser ir lá pra casa, tá convidado!




3) RODRIGO HILBERT - Mais um brazuca pra lista e mais um loiro pro meu fraco. Se alguém abrir o bico pra dizer que ele não é sexy morre! Aviso logo. Na verdade, eu não sei muito sobre ele, também nunca quis saber. Mas que ele é lindo e poderoso, ele é!







2) GERARD BUTLER - Casava também. Não importa a idade, não importa nada. Sabe aquele cara que parece que transpira sensualidade? Gerard Butler. Pra completar ainda tem aquele sotaque de morrer. Esse aí é Macho Alfa viu?! Pode ter certeza.



 1) JENSEN ACKLES - Me joga na parede, me chama de lagartixa. Esse aí pode fazer o que quiser. Serinho, tenho uma coisa com ele... Não dá, o jeito do Dean impregna. O cara é forte, protetor, lindo, bruto e ao mesmo tempo tem um coração do tamanho do mundo. Eu sei que é só um personagem, mas eu também nunca quis saber mais sobre ele, me amarro em fantasiar o Dean dizendo algo bem clichê como "how you doing?!"







Fernanda Maia

Nunca possua-me


Possessividade vem do sentimento de posse. De se achar ou ser dono de algo. Mas nunca de alguém.
O mais engraçado é que por mais que poetas e escritores tenham passado anos nos repetindo que só é feliz e só ama quem é livre, ainda assim nos forçamos a buscar a posse das pessoas. Nós mesmos nos fazemos sentir donos de alguém, seja ele filho, amigo, marido...
E quando a verdade chega é sempre um choque. Ninguém pode possuir outra pessoa, seus sentimentos, verdades, vontades. E é nessa hora que mais nos machucamos, e por quê? Por sermos incapazes de assumir que fomos nós mesmos que criamos aquele sentimento tão mesquinho lá dentro. Que outro nada tinha a ver com o seu aparecimento repentino.
Não venho também dizer que sou a favor de um relacionamento aberto, ou coisa parecida. Apenas que devemos deixar as amarras mais soltas, mais livres, para que a pessoa amada possa viver e querer voltar. Tudo bem, que a vida não é preto e branco e muito menos existem fórmulas, mas quanto menos posses tivermos, menos o sentimento da perda nos afetará.
Porque uma hora ou outra ela vem, como quem não quer nada e nos acorda a noite só pra cochichar no seu ouvido: “perdeu, playboy”, e você chora. Chora sem nem saber o por que. Afinal, você já nem fazia questão daquela camisa velha no fundo do armário, mas foi só a sua irmã pegar para o pandemônio se instaurar.
E é assim que a posse nos ganha, humanos infelizes e loucos por sentimentos baratos. De fininho, e quando a gente menos espera. Achamos que está tudo bem até sua amiga fútil, a perda, aparecer e estragar tudo. Pronto, instalou-se no seu coração a posse, nua e crua, pronta para dar o bote. E você chora.
Tudo bem, chorar faz bem. E você já sabia mesmo que esse dia ia chegar. Chegou até considerar dar a camisa para doação, mas quando outra pessoa está vestindo ela parece tão “sua”. Calma, é só a posse gritando...
Fernanda Maia

Desabafos de uma crescida (ou não)


Como é que se escolhe o que se quer ser quando crescer?
Acho que eu já me considero crescida faz tempo, mas no fundo, quem é a Fernanda crescida? Para onde ela vai, o que almeja ser? Qual o seu plano de carreira?
Todo mundo diz que a vida fica muito mais fácil se você arrumar um marido rico. Só não consigo entender qual é o cabimento de jurar passar o resto da vida com uma pessoa que você não ama só porque é mais fácil. A vida não é pra ser fácil.
Tenho uma amiga com quem sempre divido os momentos de dor e acabamos começando a gostar deles, depois de muito tomar montila com coca-cola sozinhas de madrugada ouvindo Adriana Calcanhoto chegamos a conclusão que sofrer é bom, faz bem pra alma, esquenta o coração. Acima de tudo, nos faz sentir vivas. Então às vezes, só pra não perder o habito colocamos umas boas baladas do Chico pra tocar e resolvemos “sofrer” um pouquinho.
Mas o assunto não era esse! Na verdade, é o motivo do meu sofrimento atual. Afinal, quando todos os seus amigos de escola estão se formando você começa a perceber que ter largado dois cursos e viajado sem rumo por aí talvez não tenha sido a mais consciente das decisões. Não que eu me arrependa, claro.
O problema é que mesmo depois de tudo isso eu ainda não sei o que a Nanda quer fazer. Sei bem o que ela NÃO quer fazer (e isso é tão óbvio que grita). Mas quem ela quer ser não se ensina numa faculdade, não existem professores especializados. Eu só quero ser eu e fazer alguma coisa que seja realmente a minha cara.
Não me entenda mal, nunca disse que não quero me formar ou que fazer uma graduação seja algo ruim, só não encontrei a minha. E também não acho que a vida tenha que ser fácil a ponto do emprego perfeito cair de bandeja na minha frente, eu sei que é preciso batalhar, procurar e agarrar cada oportunidade com unhas e dentes. Mas por onde começar? Como os fins podem justificar os meios, se eu não sei qual é o fim?
Honestamente? Adoraria largar tudo e embarcar no primeiro vôo para a Europa de novo... Mas dessa vez não. Dessa vez só depois de terminar a faculdade. Qualquer faculdade!
É, era só para desabafar...
Fernanda Maia

Carta ao meu primeiro namorado





Engraçado como as coisas são. Quem é você hoje em dia e quem sou eu? Pessoas tão distintas que poderiam nunca ter se cruzado. Estranhos na fila do cinema. Do que se passou já não existem nem sombras, as fotos foram guardadas numa caixa bem lacrada no fundo do armário, os amigos nem tocam no assunto (seria doloroso?), as paisagens são outras, os sonhos mudaram completamente. O tempo passou.
Passou e eu cresci, você mudou e até engordou. E eu que um dia achei que você seria o meu único homem, que “os nossos destinos foram traçados na maternidade”, mas assim como Cazuza teve muitos homens depois de escrever exagerado, depois de você alguns vieram e muitos ainda estão por vir. Mas eu nunca te esqueci.
E por mais que eu me lembre de você todas as vezes que Chico recita “quantos homens me amaram. Bem mais e melhor que você”, ainda assim uma coisa dentro de mim (uma ou duas vezes ao ano, hoje em dia com bem menos frequência que antes) não deixa de se perguntar 'como será que ele está? Será que ainda gosta das mesmas coisas? Será que ainda ouve as mesmas músicas, faz os mesmos programas, gosta dos mesmos filmes?'.
Tantos anos se passaram e alguns namorados foram e vieram, mas você ainda vive aqui, escondidinho no meu coração para lembrar a mim mesma da ingênua garotinha de colégio apaixonada que já fui. Do quanto sou capaz de amar louca e cegamente. Claro que esse tipo de amor também vem acompanhado de uma enorme falta de maturidade, mas o que é o amor se não a entrega ilimitada a um momento ou a uma pessoa (naquele momento). E isso eu posso dizer, como uma das poucas certezas que tenho nessa vida: eu te amei insana e loucamente. Como creio jamais ser capaz de amar de novo.
A gente vai se tornando racional demais com o tempo. O amor dói, machuca, incomoda e é difícil de apagar (alias, nunca se apaga completamente). Então a gente raciocina mais e mais a cada vez, a cada ato, a cada fala e vai perdendo a espontaneidade da coisa. Aquela vontade de fazer coisas malucas, de se jogar de um prédio, de gritar na chuva, de escrever na areia. Vamos parecer bobos, infantis e apaixonados demais. Vamos afastar o outro.
O que não deixa de ser verdade. Mas por quê? Se no fundo, no fundo o que todo mundo quer é aquele amor entregue, maluco, apaixonado, sem barreiras, como o primeiro amor.
Eu sei que doeu, eu sei que machucou. Sei também que não fui perfeita, como você estava igualmente longe de ser. Mas só tenho a te agradecer. E não estou falando das coisas boas, estou falando de tudo o que passei depois do fim.
Talvez eu nunca tenha chorado tanto, mas aquilo me ajudou a superar outras crises depois, me ensinou que ninguém morre de amor a não ser que queira e que eu posso e vou ainda ser muito amada por vários homens e eles vão sim me tratar bem melhor do que você. Eu aprendi que quem não vive várias experiências não amadurece, não sabe lidar bem com as situações da vida. Eu tinha mesmo que ter me jogado no mundo, ter experimentado de tudo, para enfim saber o que eu realmente quero. Tá, eu ainda não descobri, mas pelo menos sei que estou no caminho. E cada vez que eu olho para trás eu vejo o quão distante eu estou daquela menininha que se entregou a você como se não existisse mais ninguém no mundo. Hoje eu tomo as minhas próprias decisões, sou capaz de me sustentar em qualquer lugar do mundo, sou feliz sendo simplesmente eu, sem precisar me amparar em você.
Então, obrigada por ter me traído, por ter me amado sem ter feito disso a saga de nossas vidas. Graças à sua falha eu me fortaleci, eu cresci. Então eu só queria algum dia ter a chance de te dizer: "obrigada, foi um prazer conhecer você."
Fernanda Maia

Confissões sinceras de um ladrão brasileiro

"Gosto de ser ladrão, doutor. Esta palavra tem uma conotação feia, mas a origem dela é latrones, os sujeitos que ficavam na lateral, ao lado dos reis e príncipes. Minha origem é, portanto, ilustre. Não sou um ladrão de galinhas, mas confesso que roubava galinhas do vizinho e até hoje sinto o cheiro das penosas que eu agarrava, prendendo-lhes o bico para evitar cacarejos e ficou-me o gosto do temor de o vizinho aparecer e acho que virei ladrão pelo prazer desse medo.
Já fui dono da CAG Ltda, que era da viúva de meu ex-sócio que, em circunstâncias misteriosas, apareceu assassinado no motel Crazy Love e que antes de morrer, que Deus o tenha, já tinha transformado a CAG em subsidiárias com sede em Miami, a Ass & Hole Inc., a Cock & Dick participações, geridas por uma holding em Barbados.
Hoje, não roubo por necessidade, doutor; é prazer mesmo. Nunca fui pobre, mas preciso de adrenalina que me acende o sangue na hora em que a mala preta voa em minha direção, cheia de dólares, quando vejo os olhos covardes do empresário me pagando a propina, suas mãos trêmulas me passando o tutu, ou quando o juiz me dá ganho de causa, ostentando honestidade, e finge não perceber minha piscadela-cúmplice na hora da emissão da liminar, todos sabujos diante de meu poder burocrático. Adoro a sensação de me sentir superior aos otários que me 'compram', eles se humilhando em vez de mim. Roubar é sexy; doutor. Dá tesão. Semelha um pouco às brincadeiras no porão onde eu e minininhos troca-trocávamos com pânico de um pai aparecer; roubar também me liberta, eu explico, me tira do mundo dos obedientes e me traz quase um orgasmo quando embolso uma bolada, o senhor já conheceu a alegria de andar com 300 mil dólares distraídamente dentro de uma ingênua pastinha e deixá-la de propósito ali no balcão da lanchonete, tomando um cafezinho sob a ignorância de transeuntes e pedintes que mal suspeitam que a salvação de suas vidas estaria ali, ao lado do açucareiro? E o prazer de sentir o espanto de uma prostituta, se você lhe arroja mil dólares entre as coxas, e vê uma gratidão imediantamente acesa, fazendo-lhe caprichar em carícias mais sacanas? Conhece, doutor, a delícia de rolar em notas de cem dólares na cama de um hotel vagabundo, de madrugada, sozinho, comendo castanhas e chocolatinhos do frigobar, em em uma cidade remota, onde rolou mais um finaciamento de grana pública? Conhece a delícia de ostentar honestidade em salões, para caretas inscientes que te xigam pelas costas, mas que te invejam secretamente pelas experiências que imaginam que você teve? Sabe do deleite de ver suas mulheres te olhando como um James Bond ao contrário, excitadas, pensando nos colares de brilhantes que poderiam ganhar de mim, o Arsène Lupin, charmeur, sorridente, pois todo bom ladrão é feliz e delicado, principalmente com as damas? O senhor não tem idéia, nesta sua obstinada integridade, do orgulho que temos mesmo quando roubamos verbas de remédios para criancinhas, de aguentar o sentimento de culpa que bate em nossa consciência como mariposas numa janela e conseguir dominar a vergonha e transformá-la na bela frieza que faz o grande homem. O honesto é triste, doutor, a virtude dá úlcera, o honesto anda de cabeça baixa com baixos proventos, com uma vida limitada, sem conhecer o coração disparado, o gosto ácido da aventura, o honesto não sabe da santidade da sordidez, de onde contemplamos o mundo careta com desprezo.
Eu sou especializado em bens públicos,doutor, é o que me dá mais tesão, saber que estou roubando todo mundo e ninguém, um dinheiro tradicional que já foi de tantas oligarquias. No Brasil, há dois tipos de ladrões, na elite é claro, não falo de 'carandirus'. Há o ladrão extensivo e o intensivo. O primeiro é aquele que vai roubando ao longo da vida política e, ao fim de 30 anos, já tem Renoirs, lanchôes, helicópteros, esposas infelizes e adquire uma respeitabilidade por seu roubo difuso, ganha uma espécie de título de barão ou conde e que, depois, pode se limpar nas artes ou na filantropia.
Eu prefiro ser 'intensivo', doutor, me dá mais adrenalina, mais pá-pum, mais relâmpago, uma delícia, doutor, roubar como vingança contra passadas humilhações, dores de corno, porradas na cara não revidadas.
E o prazer da lealdade entre criminosos, doutor, conhece? A telepatia das piscadas, dos códigos, a delícia do conto-do-vigário em dupla, quando um diz 'mata' e o outro, 'esfola' ? Já viu, doutor, um capanga seu, um 'armário' mau, quebrando o dedo de devedor dentro da sala, sob seu olhar, proibindo de gritar, enquanto se dedo estala sob a manopla do criolão? E o diálogo oblíquo com algum assassino de aluguel, acertando os detalhes de um prefeito ou empresário a pagar? E o êxito maior de ver uma execução, ver as súplicas de pavor, enquanto os matadores passam a fio de náilon em volta da garganta do boneco e puxam até ele cair, eu confesso que tive uma ereção vendo esta cena num terreno baldio, debaixo de uma placa de financiamento público, e depois tive a maravilhosa sensação de liberdade de chegar em casa no absoluto segredo do crime e beijar meus filhos vendo desenho animado na TV, indo depois tomar um grande banho na jacuzzi,protegido de tudo.
Olhe para mim, doutor. Eu estou no lugar da verdade. Este país foi feito assim, na vala entre o público e o privado. Há uma grandeza insuspeitada na apropriação indébita, florescem ricos cogumelos na lama das maracutaias. A bosta não produz flores magníficas? O que vocês chamam de ' roubalheira' eu chamo de 'progresso' um progresso português, nada da frieza anglo-saxônica.
São Paulo foi construída com este combustível, Brasília foi feita de lindas ladroagens. Tudo que é belo e bom nasceu da merda. Esta é a tradição do Brasil, doutor..."

(JABOR, Arnaldo. Amor é prosa sexo é poesia. Rio, 2004, p.133.)
Fernanda Maia

Do tesão de "ir embora"

Nem todo mundo entende essa minha loucura de querer fugir o tempo inteiro. Uns dizem que é covardia, outros que é loucura. Eu mesma considero "um tesão".
Afinal só eu sei a maravilhosa sensação de vida nova a cada vez que piso num lugar diferente, a cada casa nova e pessoas diferentes que assimilo na bagagem. Poucos conhecem o frenesi de entrar num avião uma pessoa exausta e sair dele uma nova, sem amarras, sem medos, sem passado, cheia de possibilidades.
Pode até ser covardia, medo de enfrentar os problemas, mas eu mesma não vejo o por que de bater de frente com eles quando posso bater de frente com coisas gostosas, com a  felicidade. Quero abraçar o mundo, conhecer lugares, provar de tudo.
Não sou do tipo que se prende a um lugar pelas pessoas, as amo e sempre amarei, mas amo mais a mim, a minha vida, a minha paz. E quando essa paz começa a ser perturbada eu já sinto, dentro de mim aquela vozinha sussurrando "tá chegaaaando a hora". E daí em diante eu não me aquieto, não tem quem faça eu mudar de idéia, isso quando não parto sem dar adeus a ninguém, fazê-los sofrer com a minha felicidade pra quê?
As piores fases são aquelas entre o primeiro momento que a vozinha fala até a hora de ir, faço de tudo para adiantar, para correr, mas ainda assim o tempo passa quase parando, como se dissesse "você tem muita pressa de viver, tem que passar pelos momentos ruins também", e eu lá quero sofrer?
Bota ansiedade nessa fase, a drama queen que reside em mim mal consegue falar com as pessoas, vira um poço de irritabilidade até o sublime momento de entrar naquele avião.
Ah! Quase como estar em casa! Até o vai e vem dos comissários me faz sentir bem.
E quando desembarco já estou pronta para assumir uma nova personalidade, uma nova mulher, uma nova Fernanda. Todas as possibilidades se abrem a minha frente como se dançassem para mim.
Já fui estudante, hippie, estrangeira, mochileira, empresária, patricinha... E quero continuar sendo, simplesmente sendo.
Fernanda Maia

Se...

Se eu sou assim tão perfeita, se eu sou sua musa, sua inspiração, por quê então que tudo há de ser tão dificil? Tão constragedor?
Viver essa vida de artista, essa vida de cazuza, nunca é tão fácil como eu faço parecer e você finalmente pareceu entender.
Mas então por quê tudo agora me faz doer?
Se teu beijo já não me satisfaz, se teu jeito agora parece rude demais, como posso me sentir assim? Te querer e mesmo assim não querer mais?
Saber que me conheces melhor que ninguém, que tua companhia me agrada e me faz sorrir e ainda assim... não é mais 'bom demais'.
Quem sou eu para dizer o que me deixa em paz?
Essa vida confusa, de fases disfusas.
Me faz querer a segurança que já não tenho e as aventuras que nunca viveremos.
Não sei ao certo o por que de estar aqui, não sei como viemos parar neste ponto e se quer se existe um ponto.
Do que fomos só restam lembranças e a certeza e a insegurança de saber que já não sou quem era e que não te conheço mais.

Pensamento do dia: "Todo mundo é parecido quando sente dor,
Mas nu e só ao meio dia, só quem está pronto pro amor" (Frejat)
Fernanda Maia

A Deliciosa Paris

Bom, como prometido, vou seguir com os roteiros de viagem, que é um assunto que eu "odeio" falar... hahaha
A cidade luz é uma das mais românticas que já visitei, mesmo tendo ido num outono congelante, não pude deixar de me apaixonar e querer, um dia quem sabe, morar ali.
Lembrando: Os meus guias são para mochileiros e pessoas que não querem gastar muito, mas pretendem ver o que há de melhor dentro do orçamento. E são apenas dicas do que eu vi de gostoso por aí. Faça o seu próprio roteiro, pesquise, divirta-se antes mesmo da viagem e chegue lá sabendo o que quer ver (o que não quer dizer que você não possa mudar o seu roteiro em cima da hora, algo que pode vir a ser bem surpreendente).


PARIS
1) Como sempre, a Walking Tour. Essa é uma das melhores que fiz na Europa, ela te leva por onde ônibus nenhum pode levar, um passeio ao longo do Sena, a vila medieval, a capital do Império Napoleonico, a revolução francesa, anos de ocupação nazista, os jardins reais e as ruelas gostosas e cheias de cafés e patisseries.
Dica: A tour sai da Place St. Michel todos os dias às 11h e 13h, faça chuva ou faça sol. Para mais informações sobre como funcionam as tours, veja o post passado.

 2) Do ponto onde a tour acaba você pode ir a pé para a Torre Eiffel, é uma caminhada de uns 20 minutos mas que vale a pena, alias, andar por Paris em qualquer momento é uma delícia.
A Torre em sí não é só aquilo que geralmente vemos nas fotos, ela é rodeada por um belissimo parque, ótimo para recarregar as energias após a caminhada.
Dica: Os preços variam de acordo com a idade e crianças menores de quatro anos não pagam. Você ainda tem a opção de escolher se vai subir de elevador ou escada (preços diferentes).
Para mais informações sobre os preços e para comprar on-line e não pegar fila, clique aqui.
Dica 2: uma amiga uma vez me contou que passou a tarde tomando vinho aos pés da torre, no parque (como em um picnic) e depois ao fim da tarde subiu pela escada (bêbada e empolgada) até o ponto máximo e assistiu um belíssimo pôr-do-sol. Se você tiver essa disposição me parece um ótimo programa!

3) Igrejas que você não pode deixar de conhecer: Notre Dame, a "Nossa Dama" francesa é absurdamente linda e vale a visita com calma. Em estilo gótico ela é uma das mais antigas catedrais do país e é rodeada pelas águas do rio Sena.
As famosas gárgulas são, na verdade, bem pequeninas, chega a ser engraçado.
E a Basílica de Sacré Coeur, toda em mármore travertino extraído da região de Seine-et-Marne, fica no topo da montanha de Montmartre, o ponto mais alto da cidade, o que, você já pode imaginar, gera uma vista fantástica.
Dica: Para os sedentários existe tipo um bondinho na lateral, não lembro quanto custa, mas não chega a ser realmente caro. Você pode subir por ele e descer a pé se não quiser encarar os 237 degraus da Montanha do Mártires (Montmartre).

4) O monumental Panthéon é imperdivel! Além de pinturas de valor incalculável contando a história da humanidade e da arquitetura de tirar o folêgo, o Panteão ainda conta com uma cripta gigante em seu subsolo, onde célebres como Alexandre Dumas, Jean-Jacques Rousseau, Jean Monnet, Victor Hugo e Voltaire estão enterrados.
É proibido tirar fotos dentro do Panthéon.
Dica: bem perto do local fica a famosa universidade francesa Sorbonne e atrás dela uma deliciosa pracinha cheia de estudantes para se tomar um cappuccino quentinho.

5) Já que estamos falando de locais para beber e comer, nenhuma cidade vai te dar tamanha água na boca quanto Paris. Existe uma padaria em cada esquina, franceses passando com baguetes embaixo do braço (não é mentira!), restaurantes lindos, barraquinhas de crepe à todo instante e vitrines de Patisseries lotadas dos mais diversos (e deliciosos) quitutes!
Se você é do tipo que come com os olhos, prepare-se!
Os crepes são deliciosos e podem ser rechados com o que você quiser. Em geral as barraquinhas ficam na rua (os franceses tem o hábito de comer crepe em pé) com listas de ingredientes que podem ser utilizados, de queijo a nutella, tem gosto para tudo!
As patisseries são outra tentação, vale muito a pena parar um dia e comer todas as guloseimas que te der vontade, afinal, você está na França!




6)
Por último, mas não menos importante, o maginifico Moulin Rouge! Ele é tão charmoso quanto você poderia imaginar. Todos lá falam inglês e a apresentação também se passa na lingua. A casa de show em geral mantém um mesmo espetáculo em cartaz por cerca de um ano, dependendo do sucesso do mesmo. É no estilo musical, com algumas meninas de belos peitinhos de fora (não espere ver melões por lá), dividido em alguns atos. Honestamente? Achei o show legal (assisti ao Ferrie, que ainda se encontra em cartaz), mas nada fenomenal, porém as apresentações do intervalo foram fantásticas. Shows de mimicos, cachorros que falam dentre outras surpresas. Muito divertido!
Dica: compre seu ingresso on-line. Sai mais barato e você não tem que se preocupar com nada. Existem duas opções, com ou sem jantar e ambas incluem no minimo meia garrafa de champanhe.
Dica 2: leve roupa social! É proibida a entrada de tênis ou qualquer outra roupa que eles achem inadequada. Eis o meu modelito para a ocasião:


Ultimas dicas e informações:
* Fale português! Sabe quando te falaram que eles odeiam que fale inglês? Não é mentira! Se você não sabe falar francês capriche no bon jour e no bonsoir e depois solte o portuguesão mesmo! Quem trabalha com mercado em geral sabe o suficiente para te atender (vendedores de lojas, os carinhas do crepe na rua são fera, vão ditar a lista toda de ingredientes em qualquer lingua que você queira e os garçons também vão fazer o máximo para te entender).
*Não entrei no Louvre além da pirâmide de vidro (que a walking tour te leva), portanto não tenho muito o que falar a respeito.
*Dá para sair do aeroporto de trem e acaba sendo muito mais barato! É uma viagem super rápida. E não fique nervoso pelas malas e/ou mochilas, o que você mais vai ver na Europa são pessoas carregando-as pela rua.

Espero ter sido útil, boa viagem a todos!
Fernanda Maia

Dicas: viagem pela Europa!

Nem todo mundo sabe mas morei um ano e meio na Irlanda (tanto na do Sul, em Dublin, como na do Norte, em Belfast) e viajei um pouquinho pela Europa, não tudo o que gostaria, mas deu pra curtir.
Esse post se deve não só ao fato de eu AMAR falar de viagens e especialmente, da Europa, como ao fato de ter recebido a maravilhosa noticia de que a minha irmã conseguiu juntar um dinheirinho e está indo para lá em julho com o namorado. Parabéns Rê! Como prometido, eis o meu roteiro, aproveite dele tudo o que te fizer feliz e faça o seu próprio.
O roteiro dela é Londres - Paris - Barcelona - Roma.
Dos quatro, infelizmente só conheci os dois primeiros, então esse post vai ser recheado de dicas sobre as duas cidades e o que eu puder incluir de Europa em geral. Espero que gostem!

LONDRES
A casa dos beatles está cheia de lugares emocionantes para conhecer. O gostinho de andar nos ônibus de dois andares, tirar fotos nas clássicas cabines telefônicas vermelhas que fedem a xixi,ver o Big Ben...
1) A primeira dica que dou a todos que vão viajar por conta própria à Europa é "faça as Walking Tours". Uma empresa especializada trabalha em quatorze capitais da União Europeia com tours gratuitas para mochileiros e pessoas viajando com pouca grana. Como funciona? Todos os dias os guias estarão de camisa vermelha nos pontos marcados no site. De lá eles saem em grupos em inglês e espanhol num passeio que dura em média duas horas, dependendo da cidade.
Qual a diferença? Como os guias trabalham em sistema de "tips" (gorjetas) eles se esforçam ao máximo para fazer o seu passeio inesquecivel! São super amigaveis, fazem ótimas piadas e contam curiosidades que nenhum outro passeio de ônibus lhe contaria. Além de depois você já estar tão situado na cidade que pode andar tranquilamente pelos lugares que decidir voltar.
A Walking Tour de Londres sai todos os dias às 11h e às 13h do Wellington Arch, saia na 'exit 2' do metrô na estação 'Hyde Park Corner'. Não tem erro, você logo avistará o guia de camisa vermelha.
Essa tour começa logo pelo Palácio de Buckingham e vai te apresentar os grandes nomes que um dia mandaram na Grã-Bretanha, de Edward o confessor a Winston Churchill, aos prédios onde eles viveram, trabalharam e se divertiram, passando pelo Parlamento inglês onde muitas revoltas já ocorreram e a lindissima Westminster Abbey.
Ao final da tour o guia vai te explicar o sistema de tips e pedir que você dê o quanto acha que o trabalho dele vale, ou quanto você puder. Se quiser. Na minha primeira vez (Edinburgo), como pobre desempregada na europa, não paguei nada, se esse for o seu caso, não tenha vergonha, dê um belo aperto de mãos ao guia e diga-lhe que vai recomendar a tour, esse é o minimo que se pode fazer. Eu me redimi nas outras chegando a dar 10 euros ao guia de Paris. Esse valor ainda não chega aos pés do que você pagaria numa tour com um guia chato falando num microfone.
O melhor é que a Tour termina no lugar perfeito para você tirar a foto mais "London" possível (à esquerda).

2) Próximo lugar imperdivel: Camden Town e Camden Market!
Preparado para toda a loucura e excentricidade de Londres? Em Camden você vai encontrar todo tipo de artigo maluco à venda, vai ver pessoas que você nunca sonhou existir no mundo e passear pelas ruas mais coloridas da Inglaterra.
Nos mercados de Camden pode-se encontrar todos os tipos de brechós, livrarias, camelôs, antiquários e lojas de velharias.
Dica: procure bem! Você pode encontrar o mesmo item pela metade do preço 5 metros adiante e PECHINCE! Se você achava que pechinchar é coisa de brasileiro está muito enganado, os mercados de camden estão mais do que acostumados e você pode chegar a baixar em 75% o preço de algum artigo, seja firme, saiba o que quer e não dê mole as insistências deles.
O meu companheiro de viagem comprou uma jaqueta de couro por umas 20 libras, comprei chapeus lindos por 5 a 10 libras.
Dica 2: esse bairro é o lar dos ingleses mais excêntricos, como a Amy Winehouse, você corre o risco de esbarrar com ela por lá!


3) Mamade Tussauds

O famosissimo museu de cera é uma atração de pura diversão e cada visita é única uma vez que as coleções viajam pelos Tussauds do mundo inteiro, então cada vez que você vai nunca sabe quem pode estar por lá!
Dica: Compre seu ingresso pela internet no site oficial. Além de não pegar fila (que pode vir a ser imensa) você não corre o risco de chegar lá e tomar um susto. Comprando o ingresso comum na internet você ganha 10% de desconto, comprando o late-saver ganha 50% (o ingresso sai por £14,40) ou você pode comprar o All-inclusive que vale por um ano inteiro e você ainda ganha a sua mão em cera(£43,80)!
 
Dica 2: Para chegar ao Madame Tussauds você deve descer na estação 'Baker Street' do metrô. Esse nome lembra alguma coisa? É, é a famosa rua do detetive favorito do mundo, Sherlock Holmes. A estação tem vários pontos legais para fotos, inclusive uma grande estátua do detetive bem na entrada/saida.
-->


Dica 3: Na saída do museu você vai encontrar a loja de produtos do local, nada de inovador, mas tem um stand de venda de ingressos para musicais que vale a pena! Comprei bem barato para assistir o 'We will rock you' no Dominium Theatre e foi maravilhoso.

Bom, esses são os meus pontos altos de Londres, que não se pode perder. Espero ter sido útil.
Boa viagem à todos e...

Please! 

No próximo post: A deliciosa Paris.
 
Fernanda Maia

Leoninos por Helô Muller




















Período: 24/julho a 23/agosto
Regência: Sol
Exaltação: Netuno
Elemento: Fogo

Palavras chave:

via positiva - Auto-estima, autoridade, capacidade de amar, namoros, lazer, vocação, figura do pai e filhos, professor e ator, nobreza de caráter, prazer de viver

via negativa - Vaidade, autoritarismo, exibicionismo, infidelidade afetiva, ataques de ira, prepotência, egocentrismo, narcisismo, orgulho, "bon vivant"


O que Leão mais detesta:

. Críticas
. Falta de lazer
. Falta de platéia e aplausos
. Desamor
. Cerceamento de liberdade
. Ficar sem refeições e sono na hora certa
. Ser desautorizado
. Pobreza e economia forçada
. Ficar desacompanhado ou mal-amado
. Ser cobrado
. Ser esquecido
. Receber ordens autoritárias

O quinto signo do Zodíaco, o segundo do elemento Fogo, regido pelo Sol, com exaltação de Netuno, espelha a força da vida, a alegria de viver, a capacidade de amar, as artes e os talentos pessoais a serem desenvolvidos. Os leoninos adoram seu signo e muito se orgulham dele, considerando uma verdadeira honraria o fato de terem nascido sob o patrocínio do Sol ! Além, é claro, da inevitável constatação de seu símbolo ser considerado o mais imponente dos animais da fauna e denominado o Rei dos animais! E assim surge o leonino no cenário da vida: imponente, orgulhoso e cheio de moral. Sentem-se tão bem sendo eles mesmos, emanam tanta segurança e confiança, que possuem um magnetismo altamente contagiante; e os outros, sem q percebam, se deixam muitas vezes influenciar por suas opiniões. Dificilmente um leonino adentra num recinto sem q seja notado pelo seu magnetismo e ares de superioridade! Não q o faça de forma afetada, mas simplesmente porque sua natureza Yang deixa a impressão de que o palco estava ali a esperá-lo, pra roubar a cena!
Assim é o tradicional retrato de Leão, irradiando confiança e luz solar, pronto a eclipsar qq adversário, amando a vida e os aplausos da multidão!
- Refiro-me ao "potencial pleno" do signo, quando usado em sua melhor forma; e o fato de ter nascido em Leão não lhe dará garantias automáticas de vir a fazê-lo! -
Pertencer ao signo de Leão, ou mesmo ter importante ênfase neste signo em seu mapa natal, significa q essa pessoa está tentando desenvolver confiança em si mesma, ser receptiva a tudo q a rodeia, tentando descobrir quem é ela, e disposta a expressar sua criatividade todo o tempo. Existe todo um manancial de potencialidades a impulsioná-la pela vida afora...
Leão não pode viver sem um amor e, para os leoninos, viver é sinônimo de AMAR! Busca seu grande amor, como se fosse o seu Santo Graal, mas não quer nenhuma troca afetiva morna e amena, pelo contrário, exige um amor apoteótico, e quer se sentir sempre como no início do namoro, aliás fica exultante na fase das incertezas e dúvidas, características da fase inicial! O amor em alta voltagem e em permanente estado de festa é o q lhe interessa, e não tá nem aí para quem o considere na eterna fase juvenil ! rs O sentimento leonino é a continuação de seu amor próprio, um prolongamento de um especial encanto pela vida, e assim é natural q queira se sentir por inteiro em cada encontro, não admitindo a possibilidade de q no futuro possa não dar certo! Quando apaixonado sente-se em sintonia com o q julga ser sua missão nesta existência. Segundo Linda Goodman, se o amor faltar a um leonino, ele definhará de forma dramática, pois precisa ser adorado ou morrerá literalmente... rs
Outra característica leonina é a sua elevada auto-estima e a exemplo do Sol, vive centrado em si mesmo e, os outros, os acontecimentos e a vida em geral são periferia. Nada é mais importante pra Leão do q o seu próprio mundo, e torna-se muito difícil ver além das lentes de sua própria consciência e admitir q as pessoas são e têm o direito de serem diferentes! O q ele mais necessita é de confiança em si mesmo, no q pretende e no q está tentando se transformar. Nenhum signo vivencia de forma tão intensa, apaixonada e total, o sentido de celebração do Eu. Celebrar para Leão significa dizer "sim" para seu "eu criativo", ou seja, para si mesmo ! A tão decantada necessidade de aplausos leonina tem sua origem na insegurança de quem não confia na força ígnea do espírito que o anima. A partir daí, toda a criatividade e extrema generosidade deste signo poderão ser usadas na tentativa de recuperar a confiança e a credibilidade em si mesmo. À medida q ele começa a perceber q o fluxo de sua exuberância e criatividade são fontes de sua própria alma, torna-se um poderoso veículo de manifestação e celebração da vida!
Nenhum leonino suporta mediocridades ou mesquinharias. Leão faz parte da tríade de signos q adoram luxo, junto com Touro e Libra. Sente atração por tudo do bom e do melhor e um faro refinado para o mais caro! Quando em situação financeira ruim, é capaz de tornar-se o mais excêntrico ou com um estilo casual-sofisticado, com a finalidade de manter as atenções voltadas pra si, sem perder a pose nunca!
O leonino adora um drama, e quando não está a dramatizar, pode ser sinal de q algo definitivamente não vai bem com ele ! rs Amam a vida e dedicam boa parte do seu tempo ao lazer, sem q sintam nenhuma culpa. São adeptos daquela famosa frase: "a vida é uma grande viagem q só deve ser feita em primeira classe." Em sua via positiva, sabem exatamente o q querem, e via de regra, gostam de jogos, competições esportivas, apostas, cinemas, teatros, festas, espetáculos em geral e tudo mais q seja de categoria! Podendo, inclusive, virem a trabalhar numa destas áreas. Todas as artes criativas, de um modo geral, estão relacionadas a este signo!
É como se Leão descobrisse sua identidade, através do que cria ...
A primeira solicitação de Leão na vida é saber quem ele é, por que está aqui e por que é esse Ser único! Se não consegue obter de si mesmo seus recursos interiores e auto-estima, q tanto necessita, irá extraí-la de sua audiência, mas sua viagem sempre será para a fonte de seu próprio ser. Leão é um desastre quando tenta seguir conselhos ou instruções de outros. Uma vida de obediência o mataria de desgosto e frustração. Sua necessidade será construir qq coisa, mesmo que modesta, mas q seja inteira e completamente sua!
Como pai sente prazer genuíno em participar ativamente da vida dos filhos, e com tendências a tornar-se "pai" também dos seres q ama! Muitas vezes pode ser órfão de pai ou ter um relacionamento difícil com o mesmo. É como se o mais profundo significado q marca este signo seja uma espécie de procura do verdadeiro Pai, de um eu interior ou de um âmago espiritual! Outro atributo apreciado é a sua nobreza de caráter. Leão se esforça pra não errar, pois preferiria morrer, a ser pego em flagrante em qq situação não à altura de seus nobres padrões de exigência. A honra e a lealdade tb fazem parte do currículo dos leoninos, quando em sua via positiva! Leão prima pela extroversão, mas há tb o leonino q se reprime, se omite e usa a sua suposta timidez para negar uma realidade q ele vê e não aceita, porque se acha desconfortável nela. Essas pessoas têm medo, não vivem o aqui e agora, sentem-se impotentes e não conseguem chegar ao seu palco, e sua única criação é criar um impasse nas suas relações e na relação com ele mesmo; têm depressões e sentem vergonha do vazio da sua existência e da mediocridade em q se colocaram. Quando Leão insiste em se exibir, em ser mais do q os outros a qq preço, está apenas tentando se auto justificar perante sua própria negação, vergonha e não aceitação; e torna-se então um tirano sem propósito nobre algum, e é evidente q este leonino frustrado perdeu o brilho do Sol !
Os leoninos têm uma percepção muito mítica da vida e alguma dificuldade em perceber as sutilezas e complexidade da natureza humana, e com isto podem sentir-se chocados e desiludidos, quando constatam q seus "súditos" não correspondem aos seus ideais de Salvador! A generosidade leonina é uma consequência natural do transbordamento de alguém q ama a si próprio e encontra-se tão pleno de si mesmo, q necessita doar-se! Se ele está em sintonia com sua alma, sua doação será incondicional e totalmente desprovida de cobranças ou exigências. Por outro lado, se está a representar um papel, esse mesmo ato necessitará de reconhecimento e aprovação. O mais provável é que oscile entre as duas formas. Leão carrega consigo a opção de apaixonar-se por si próprio ou execrar-se, mas carrega consigo a maravilha e tb a tragédia da alma q num determinado estágio de sua evolução descobre a necessidade de encarnar em uma personalidade plena, vivenciando tudo o q ela possui de humano, ou seja, seus erros e acertos. Agindo desta forma, descobre a possibilidade de ser, não somente o artista, mas tb a obra de arte e principalmente a inspiração divina q o gerou !

Vamos ao Leão em sua via negativa:

- O Leão negativo em geral cultiva a idolatria do ego e tende a criar uma visão parcial e privilegiada de si mesmo. Coloca-se no centro do mundo como um Herói, um Rei, um Ser iluminado e extraordinário, denotando claramente suas falhas na formação de seu caráter, bem como a absoluta falta de autocrítica! Nem sempre se dá conta disso e vive iludido, projetando uma imagem de brilho falso ou de grandezas irreais!

- Pode ser possuído pela famosa "Síndrome do Pavão", e vive o amor próprio do avesso, embriagado por uma fantasia exibicionista e um atroz complexo de superioridade, não percebendo q fabrica uma progressiva insatisfação. Ostenta uma arrogância quase crônica. Quer sempre aparentar q está melhor ou é melhor q os demais. A vaidade é a origem de quase todos os pecados q afligem os leoninos !

- Aventuras amorosas em abundância, para os leoninos negativos, vira uma verdadeira febre face a extrema dificuldade q sentem em viver só. Em função disto engedram um romance atrás do outro, todos de curta duração, ou inventados, ou misteriosos; mas todos extremamente superficiais e sem durabilidade e consistência! Como sabem fazer muito bem o jogo da sedução, tornam-se conquistadores atirados, insistentes e cheios de táticas! Suas vítimas quanto mais ingênuas, se deixam cair no fundo de suas armadilhas ... Misturam "amor-sem-sentimento", lazer, distração, auto-afirmação, e toda sorte de envolvimentos, exclusivamente pra passar o tempo!

- Como signo de fogo/fixo, quando enfurecido é capaz de deixar-se vencer por explosões inimagináveis. Torna-se colérico, passional, escandaloso, e apavora realmente os contendores pela desproporção do extravasamento. Para provocar a sua ira é preciso estar muito preparado, porque um Leão irado, perde qq medida e parte em agressivos arrancos irascíveis pra cima do provocador, numa atitude de vida ou morte! Por ser teatral e vaidoso, em sua formação, ainda se orgulha de sua agressividade! É mole ?! Mesmo não sendo o mais forte, a sua fera interior incontrolável, briga até cair ...

- Pode ter imensa dificuldade pra lidar com hierarquias. Quando está em posição de comando, torna-se autoritário, mandão e prepotente. Quando subordinado, é revoltado, insubmisso e, por vezes, sabotador. Como não sabe perder, detesta competições e por isso subjuga e oprime seus colaboradores e, em alguns casos, o medo de perder o trono é tão grande q chega a se apropriar das idéias alheias pra não perder o "status de chefão", q realimenta sua egolatria! No segundo caso, quando relegados à posições subalternas, a vaidade deles entra em luta surda com seus opressores, negando-se a obedecer e a aceitar hierarquias.
Quem quiser tirar proveito dos serviços de um leonino nunca deve lhe impor ordens de forma humilhante e ofensiva, pois isto gera dentro dele um crescente ódio que lhe leva a boicotar o serviço.




Helô Müller



Fernanda Maia

Curiosidades sobre a MULHER de Leão




















Por Eduardo Aguiar:

Leão é o signo do Sol. Tal qual, pode ser brilho ou pode ser fogo.... É só uma questão de distância.

Em primeiro lugar, as leoninas são estupidamente populares. Inadvertidamente ela acaba se tornando a líder de uma mesa, de um grupo, de um lugar. Governa sobre os outros como uma rainha, mas de uma forma tão bela, cativante e calorosa, que ninguém se incomodará com o fato. E eu não acho que seja bem recomendável provocar uma revolução ou achar que a mesa de bar é a praça da bastilha. Há uma leoa ali, e o que é belo, nem sempre é frágil.
Então se ela é uma rainha, você deverá ser... o rei, né isso? É. Enxergou o problema? Não é qualquer um que vai sentar no trono ao lado dela. Ela não vai trocar o sobrenome real dela por um sobrenome qualquer, que 8 em cada 10 possuem. Mas tudo é possível se sua alma não for pequena, né verdade? (inclusive acrescentar um 'y' e um 'h' no Silva).
Essas mulheres são humanamente irresistíveis. Se elas forem feias você nem vai notar. É que é difícil você enxergar direito com tanta luz e atração saindo pelos poros dela. É necessário uma bela dose de coragem e confiança pra dar em cima das leoninas. Elas tem plena consciência que são a grande disputa da noite, mercadoria de luxo, o troféu da casa. Convencidas? Ah não, não! Elas são tudo isso mesmo, eu é que tô dizendo aqui em voz alta.
Abandone a idéia de que ela lhe seguirá como uma gatinha procurando por carinho. Se dê por satisfeito se ela quer estar com você e por permitir que você possa tocar no coração dela. Isso significa que você se tornou o rei dela, já não basta? Submetê-la, nunca! Acredite, você não conhece a ira de uma leonina.
Na maior parte do tempo ela é este ser vivo maravilhoso, dócil, de olhos grandes agradáveis, uma figura plácida e adorável. Mas, este é apenas o papel que ela interpreta porque tem feito sucesso até hoje. Basta tirá-la do centro, desmerecer o crédito que ela possui, nivelá-la e demonstrar que você não a acha nada demais, que a Leoa deixa revelar as garras que ela esconde e afia diariamente.
Elas adoram ser bajuladas e ganhar presentes. E este pode ser um bom caminho para se começar a cortejar essas meninas. Você precisa estar bem apresentado e tudo tem que ser de um extremo bom gosto. Lembre-se todos os dias: você está dando em cima de uma mulher que faz parte da realeza. Ela é vibrante e magnética. Mas não se submeta também a isso tratando-a como Vossa Majestade. Ela não quer e nem vai transformá-lo num fraco ou desmerecer sua masculinidade. Afinal é você que vai assumir o comando.
A fórmula perfeita pra um relacionamento com elas: impeça que ela o supere sem precisar pará-la. Expresse que você é a ação e ela a intenção. Assim como se, ao dar em cima dela, fosse ela chamando e você indo. Pode nem ser, mas tanto faz. Agora que você a conquistou pode se sentir o tal. Porque elas são tudo e você está com ela.




Fernanda Maia

Todos juntos pelo meio ambiente

jardim no topo de um prédioTudo começou quando fuçando por blogs encontrei um link entre os muitos acessórios, CSS, dicas, enquetes... chamado "Responsabilidade Social", aquilo foi meio inusitado e acabou chamando a minha atenção. Não é que me deparei com esta página?
Um blogueiro humildemente pedindo que outros blogs divulguem atitudes sustentáveis. Achei aquilo o máximo e sai rodando pela página até encontrar o Repórter ECO, um telejornal da TV cultura voltado apenas para o meio ambiente e iniciativas sustentáveis que já existe há mais de uma década e ganhou vários prêmios.
Na página principal do site do jornal li uma matéria ótima sobre os Telhados Verdes, jardins no topo de prédios, que além de ajudar contra a poluição, traz inúmeros serviços ambientais, como reciclagem do ar, diminuição de enchentes, redução de poluição sonora, ilhas de calor e umidificação do ar. Não só é interessante como é possivel também plantar árvores e fazer hortas, além de criar um espaço de convivência para os moradores dos prédios. Não seria uma idéia fantástica para cidades como São Paulo?
A idéia já está chegando ao Brasil, e não só isso, o substrato premium (material japonês que substitui a terra nesses casos) já está sendo fabricado no Brasil.
Legal né? Vamos criar novas idéias sustentáveis e transformar a chance de o mundo acabar graças ao aquecimento global de 9,9 para 4,9 (numa escala de 0 a 10, de acordo com Jared Diamond, professor da Universidade da Califórnia*)

espaço de convivência
Mais sobre os telhados verdes: www.skygarden.com.br

O próximo Repórter Eco passa hoje às 18h e reprisa sábado às 8:30.





                                           DADOS RELEVANTES*:
horta orgânica
CO2: Aumentou 36% entre a era pré-industrial e 2006. crescimento atual: 0,5% ao ano.
METANO: Aumentou 148% entre a era pré-industrial e 2001. Crescimento atual: estável.
ÓXIDO NITROSO: Aumentou 18% entre a era pré-industrial e 2005. Crescimento atual: 0,25% ao ano.

*Dados retirados da Super Interessante Especial "Apocalipse" de Maio/2011

logo
Copyright © 2012 Champanhe e Gentileza.
Blogger Template by Clairvo